Líderes de RH que Você Deveria Seguir

Tempo de leitura: 5 minutos

Líderes de RH de sucesso são capazes de integrar pessoas às suas ideias

No dia 3 de junho a gente comemora o Dia do Profissional de RH aqui na Laços. Nesse mesmo dia, estava pensando na responsabilidade que líderes de RH exercem ao gerir pessoas e foi quando me deparei com uma reportagem da Revista Você RH do dia 30/05/2016, chamada “As lições da velha guarda“. A matéria aponta características de cinco antigos e reconhecidos executivos de Recursos Humanos que geriram equipes em grandes empresas do mercado.

Depois de ler a matéria, não resisti e fiz uma breve reflexão sobre o perfil de cada um deles e destaquei algumas atitudes que você e sua empresa podem se inspirar para engajar colaboradores no crescimento da sua organização!

Vamos, então, aprofundar esta análise a três dos cinco profissionais citados, vendo como se comportam diante da gestão de pessoas e quais estratégias utilizam.

Porém, há algumas técnicas que apresentam maior ou menor complexidade para serem colocadas em prática no dia a dia, não é mesmo? Para isso, avaliaremos também o nível de dificuldade em aplicar cada uma das estratégias destes líderes de RH na rotina da sua empresa.

O nível de dificuldade oscila entre as notas 1 e 3, sendo 1 atribuído para uma estratégia de RH de menor complexidade; 2, de média complexidade; e 3, de maior complexidade.

lideres-de-rh

Wagner Brunini, 63 anos, ex-BASF, Henkel e Ford

Estratégia: Ter a gestão de pessoas explícita na cultura da empresa, não sendo apenas uma responsabilidade do RH.

Dificuldade: Fazer com que os colaboradores estejam satisfeitos com seus trabalhos; somente assim você e sua empresa conseguirão não meros empregados, mas parceiros para alcançar resultados, uma equipe integrada e não haverá desistência a desafios profissionais – e então, a ideia de “cuidado com cada colaborador” será consequentemente implantada na cultura organizacional.

Como solucionar: Todos os colaboradores da empresa têm de compreender a importância que exercem ao fazer parte da organização. Para isso, invista em ações de valorização: como em capacitação, momentos de lazer, reforço de suas conquistas, entre outros.

Não se esqueça da liberdade e transparência de informação – ou seja, ter uma boa comunicação para saber exatamente o que o profissional deseja e precisa, sem ele ter receio de expor o que pensa.

Nível de dificuldade: 2

Marcos Cunha, 64 anos, ex-Siemens

Estratégia: Gestor de RH deve saber gerir pessoas, oferecendo trabalhos atraentes, feedback e promovendo desafios e estímulos capazes de alavancar o desenvolvimento do colaborador.

Dificuldade: Segundo Cunha, muitos líderes de RH ainda têm dificuldade para gerir pessoas: lidam bem com negócios, mas não sabem como mostrar a importância da gestão de colaboradores a outros executivos da empresa.

Como solucionar: Primeiramente, é preciso estabelecer uma comunicação firme com o presidente da empresa e gestores dos demais setores. Sabendo todas metas e valores do negócio, o próximo passo, então, é alinhá-las com os objetivos pessoais e profissionais daqueles que atuam na empresa.

Assim, podem ser feitas pesquisas de satisfação, objetivos e motivação dos colaboradores – verificando quais são os pontos fortes da gestão de pessoas e quais são os que ainda precisam ser melhorados. Desta forma, você e sua empresa podem começar a pensar em como investir na valorização do colaborador segundo apontamentos feitos por eles.

Ao mesmo tempo, mostre aos executivos da organização e à presidência quais objetivos já foram alcançados e como as equipes estão trabalhando para ajudar a atingir os próximos resultados. Ressalte que sem os colaboradores, não há crescimento da empresa – e que dar atenção à valorização dos profissionais não é um custo, mas sim um investimento que reflete em satisfação e conquistas tanto individuais como da empresa como um todo.

Nível de dificuldade: 3

Gilberto Lara, 67 anos, ex-Votorantim, Rhodia e IBM

Estratégia: Ter empatia: colocar-se no lugar do próximo para tornar ações de gestão de pessoas mais eficientes.

Dificuldade: Montar sistemas que satisfaçam todos colaboradores, como avaliação ou feedback, por exemplo.

Como solucionar: Como você gostaria de receber um feedback? De que forma você se sentiria confortável a realizar uma avaliação sobre seu gestor, empresa ou a respeito de si mesmo?

Responda estas questões a si mesmo, pense nos formatos que mais te agradariam dentro da organização e, então, tente aplicá-los. Torne as ações de RH mais práticas e eficazes ao pensar no que mais agradaria a você e aos demais colaboradores.

Nível de dificuldade: 1

Grandes líderes de RH são aqueles que se sobressaem diante aos outros quando o assunto é gestão de pessoas. Eles agregam indivíduos a seus ideais, incentivam ações de forma positiva e ainda são os responsáveis pelo crescimento da empresa ou movimento do qual fazem parte.

Espero que esta análise te ajude a se aperfeiçoar ainda mais ao gerir os colaboradores de sua organização!

Até a próxima!