Como prevenir o assédio na empresa?

Como prevenir o assédio na empresa?

compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O assédio moral e sexual no ambiente de trabalho é mais comum do que se imagina. Saiba aqui como prevenir o assédio às mulheres dentro da sua empresa.

O assédio moral e sexual no ambiente de trabalho é mais comum do que se imagina. Saiba aqui como prevenir o assédio às mulheres dentro da sua empresa.

No ambiente de trabalho, assédio sexual é o comportamento de característica sexual imposto, no qual não há o consentimento por parte da mulher, causando constrangimentos, situações vexatórias, humilhantes e de subordinação. O assédio sexual é crime no Brasil, com pena de um a dois anos de prisão para quem praticá-lo, e está tipificado no artigo 216-A do Código Penal. Saiba aqui como prevenir o assédio dentro da sua empresa!

Não há uma mulher que não conheça uma história de assédio, seja vivenciada por si mesma ou por alguma amiga. Segundo uma pesquisa feita pela vagas.com para BBC Brasil, situações constrangedoras, em sua maioria (84%), são praticadas pelos chefes diretos das vítimas, por alguém que tenha um cargo mais alto dentro da hierarquia das empresas ou por seus próprios colegas de trabalho.

As histórias relatadas vão desde cantadas, convites para sair, piadas misóginas, presentes inoportunos, e até mesmo contatos físicos forçados, como beijos, abraços ou atitudes mais íntimas. Muitas das vezes, o assédio sexual vem acompanhado de ameaças de demissão ou promessas de promoção.

Os assédios sexuais são classificados em dois tipos: por chantagem e por intimidação. No primeiro, há uma coação, uma conduta sexual em troca de benefícios, ascensão ou afim de evitar prejuízos na carreira. Já no segundo, pode até não haver ameaça, mas há atitudes impertinentes como brincadeiras de mau gosto, cantadas e “elogios” que podem prejudicar o desempenho profissional, e gerar intimidação ou humilhação.

Diante das situações constrangedoras, a maioria das vítimas não denuncia por ter vergonha, medo de sofrer represálias, ser julgada, desacreditada, ter algum prejuízo na carreira ou até mesmo perder o emprego.

Segundo pesquisa do LinkedIn e da consultoria de inovação social Think Eva, que ouviu 414 profissionais no Brasil, quase metade das mulheres já sofreu algum assédio sexual no trabalho. Entre elas, 15% pediram demissão do trabalho após o assédio. E apenas 5% delas recorreram ao RH das empresas para reportar o caso.

A pesquisa mostra ainda que, mesmo entre as mulheres que ocupam posições hierárquicas mais altas, o assédio não deixa de ser uma realidade. Entre as entrevistadas que declararam desempenhar a função de gerente, 60% afirmaram terem sido vítimas de assédio. No caso de diretoras, o número chegou a 55%.

Como prevenir o assédio sexual no ambiente de trabalho?

Quando se trata de assédio, falar em um programa de prevenção significa começar da base. Muitos dos ambientes em que o assédio acontece já contam com uma cartilha interna sobre atos pontuais que os colaboradores devem evitar, mas adotar medidas para transformar mentalidades e condutas desrespeitosas significa ter que ir além.

Para evitar todas as formas de assédio, é necessário promover ações como veiculação, educação, normatização e denúncia. A partir de um engajamento real e contínuo dos dirigentes como pontapé inicial, os departamentos de compliance, comunicação interna, jurídico, gestão de pessoas, marketing, gestão de riscos, e todos os seus respectivos executivos, podem começar a usar um só discurso em relação ao assédio e seus praticantes.

A começar pela implantação de um canal de denúncias para centralizar o recebimento dos relatos e garantir a privacidade das denunciantes. Ao mesmo tempo, é indicado estimular a adoção de um programa amplo de comunicação interna, que deve espalhar a mensagem das maneiras mais criativas possíveis.

Promover debates e discussões sobre assédio periodicamente é um bom jeito de criar uma cultura de conhecimento interno em relação ao assunto, e de manter um ambiente seguro para suas colaboradoras. Como consequência dessas atitudes, o mais importante é não tolerar tal comportamento internamente, e sempre realizar as devidas demissões em casos de comprovação do assédio.

Para violência contra mulher, use o Disque-denúncia: 180.
______________________

As mulheres estão conquistando cada vez mais espaço no mercado de trabalho. Por isso, é muito importante mantê-las motivadas. Saiba aqui ações para fazer na sua empresa e motivar suas colaboradoras!

Conheça o kit bebê personalizado

receba conteúdos exclusivos sobre employee experience