Sabático remunerado: você sabe o que é isso?

Sabatico-remunerado-voce-sabe-o-que-e-isso

compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A liberdade profissional é cada vez mais uma meta para colaboradores e, por isso, é cada dia mais comum se falar em período sabático remunerado. Entenda aqui como funciona essa estratégia para atrair e reter talentos.

Um período sabático no trabalho é um período definido pelo colaborador e pelo empregador, durante o qual o profissional não desempenha suas funções de trabalho, mas segue trabalhando na empresa, e pode ou não continuar recebendo seu salário. O cenário de alta competitividade do mercado e a necessidade cada vez maior de engajar e reter talentos tornou o sabático remunerado mais uma estratégia das empresas. Entenda!

O período sabático é usado por funcionários que desejam se dedicar a interesses pessoais, estudar, viajar, desenvolver ideias e fazer trabalho voluntário, por exemplo. Algumas empresas oferecem a possibilidade de tirar um período sabático como um benefício para colaboradores que trabalham há vários anos na organização.

No Brasil, isso ainda é pouco comum, pois não existem leis que obriguem o empregador a aceitar o pedido de período sabático de uma pessoa colaboradora. Geralmente, as empresas oferecem um período sabático de um ou mais meses, dependendo da política da organização e do número de anos de trabalho do funcionário na organização.

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) dispõe que o contrato de trabalho poderá ser suspenso, por um período de dois a cinco meses, para participação do empregado especificamente em cursos ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador, mediante previsão em convenção coletiva e aceitação formal do empregado.

Durante este período, o empregado fará jus aos benefícios voluntariamente concedidos pelo empregador e a referida ajuda não tem natureza salarial.

Na pandemia, a quantidade de empresas oferecendo um período sabático remunerado aumentou. Tudo começou com um pouco de tempo de folga adicional para combater o esgotamento dos funcionários em meio às pressões da pandemia. As empresas vêm oferecendo dias de folga improvisados ou férias instantâneas. Algumas, como LinkedIn, Nike e Bumble, deram a cada funcionário uma semana extra no verão, por exemplo.

Contudo, os sinais crescentes de colaboradores desmotivados e exaustos estão levando alguns empregadores a ir ainda mais longe, introduzindo períodos sabáticos com meses de duração como benefício. O objetivo em comum é reter os melhores talentos e ajudar a evitar o número recorde de pedidos de demissão observado em alguns setores nos últimos dois anos.

Umas férias curtas podem promover mais energia e permitir que um colaborador relaxe e volte com mais motivação para o trabalho. No entanto, às vezes, uma pausa curta não é suficiente. Um período sabático pode proporcionar o tempo necessário para avaliar a vida pessoal e profissional, investir na carreira e nos objetivos que foram colocados em segundo plano.

Esse apoio ao sabático remunerado já começa a fazer parte da estratégia das empresas. Algumas apostam em programas em que o funcionário tira um período que pode variar de um mês a um ano, para estudar, sem perder o cargo ou o salário. O que se chama de sabático de aprendizagem remunerado.

Apesar de não ser tão vantajoso financeiramente, oferecer um período sabático remunerado pode trazer um retorno muito positivo para sua empresa e marca empregadora. Colaboradores mais motivados e felizes trazem resultados melhores. Incluir um período de descanso sem tirar os direitos de seus colaboradores pode ser uma boa adesão de um plano de Employee Experience.
_____________________

Está em busca de outras maneiras de atrair e reter bons talentos? Inspire-se aqui em cases de sucesso, e não deixe de olhar nosso catálogo de presentes corporativos para mais ideias!

Conheça o kit bebê personalizado

receba conteúdos exclusivos sobre employee experience