Burnout: recrutadores temem aumento no 2º semestre

Burnout-recrutadores-temem-aumento-no-2-semestre

compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Burnout tem sido um dos assuntos mais comentados na área de Gestão de Pessoas nos últimos meses. E não à toa: a tendência é que o cenário piore nas empresas, e mais pessoas apresentem os sintomas da síndrome, é o que aponta uma pesquisa realizada sob a perspectiva de recrutadores. Veja mais aqui.

Segundo a 19ª edição do Índice de Confiança Robert Half, 49% dos recrutadores temem que as pessoas colaboradoras estejam mais propensas a sofrer de Burnout no segundo semestre de 2022. A pesquisa entrevistou 774 recrutadores e profissionais experientes, isso quer dizer, com 25 anos ou mais de idade e formação superior completa.

O Burnout tem se tornado um dos assuntos mais preocupantes no que diz respeito à saúde mental no trabalho, levando gestores e gestoras a uma profunda reflexão sobre as causas e, principalmente, como desenvolver estratégias para reverter esse cenário que tende a piorar pós-pandemia.

Para os recrutadores, as principais causas de exaustão das pessoas no ambiente de trabalho são:

  • Cargas de trabalho mais pesadas (58%)
  • Falta de equilíbrio entre vida profissional e trabalho (58%)
  • Mais pressão para obter resultados (55%)
  • Incertezas quanto ao rumo da pandemia (52%)
  • Alta demanda de trabalho concentrada em equipes reduzidas (51%)


O que as empresas estão fazendo

Ainda de acordo com o índice, 80% das empresas estão cientes da piora da saúde mental das pessoas no ambiente de trabalho, mas já estão desenvolvendo ações de Employee Experience para melhorar a experiência dos colaboradores.

As cinco principais ações realizadas pelas empresas são:

  • Permitir maior flexibilidade de horário (55%)
  • Manter uma comunicação regular (51%)
  • Melhorar o acesso aos benefícios de saúde e bem-estar (35%)
  • Aprimorar programas de reconhecimento de funcionários (27%)
  • Dar mais apoio aos pais e mães que trabalham (20%)


Cuidar de quem realmente importa: seu time

Melhorar a experiência das pessoas no trabalho não é apenas uma tendência, e sim um atributo obrigatório para empresas que almejam alcançar melhores resultados no mercado. Por isso, é importante garantir que as pessoas realmente estejam felizes e satisfeitas.

Uma boa forma de fazer isso é proporcionando experiências saudáveis no ambiente de trabalho. Oferecer horário flexível, trabalho híbrido ou home office, local de trabalho limpo e em boas condições de uso, bons equipamentos de trabalho, atenção constante à ergonomia, plano de saúde e incentivo à prática de estilo de vida saudável, diálogo e compreensão no relacionamento com as pessoas são requisitos básicos.

Além disso, toda boa experiência em uma empresa começa com um Onboarding estruturado, e claro, passa por outras ocasiões importantes na vida das pessoas, como datas comemorativas, o momento da chegada de um bebê, e também por momentos de tristeza, como o luto.

Falando nisso, a Laços pode te ajudar a melhorar a experiência das pessoas com presentes e experiências personalizadas. Saiba mais aqui!
______________________

Veja também: Síndrome de Burnout: o que é e como evitar na sua empresa

Conheça o kit bebê personalizado

receba conteúdos exclusivos sobre employee experience