Neurodiversidade nas empresas: dicas para contratação

Neurodiversidade nas empresas: dicas para contratação

compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Iniciativas para reconhecer, respeitar e contratar profissionais que não têm um desenvolvimento neurológico típico ajudam a sua empresa a ir mais longe! Entenda mais aqui.

A neurodiversidade se refere às variações naturais no cérebro humano de cada indivíduo em relação à sociabilidade, aprendizagem, atenção, humor e outras funções cognitivas. Uma força de trabalho inclusiva e neurodiversa pode trazer benefícios incríveis para as empresas. Isso porque, ao contratar e apoiar profissionais que pensam diferente, as organizações conseguem chegar a soluções para problemas de uma maneira não tradicional, e não tão óbvia. Confira aqui dicas para montar um time neurodiverso.

A neurodiversidade abrange uma série de condições, sendo as mais comuns: Transtorno do Espectro Autista (TEA), Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), Síndrome de Tourette, Dislexia, Dispraxia e Discalculia. Alguns especialistas também consideram como neurodiversidade distúrbios psiquiátricos, como o transtorno bipolar.

Cada uma dessas condições leva àqueles que as possuem, a desenvolverem habilidades diferentes para evoluírem como profissionais. Por exemplo, pessoas autistas têm forte capacidade de concentração e costumam ser muito atentas aos detalhes. Dessa forma, elas possuem mais facilidade para detectar padrões que pessoas neurotípicas talvez não consigam reparar.

Pessoas com dislexia, por sua vez, captam facilmente o grande cenário das situações e têm mais facilidade em produzir ideias originais. Além disso, essa condição faz com que os profissionais aprendam a ser multitarefa e a delegar, priorizando, assim, os detalhes e dando uma importância especial para que cada uma destas sejam cumpridas com maestria.

Apesar dessas qualidades, segundo dados da ONU (Organização das Nações Unidas), estima-se que somente 20% dos portadores de neurodiversidade estão empregados no mundo. Por isso, é importante que as empresas comecem a compreender que uma equipe inclusiva e diversa pode contribuir para resultados melhores. 

Processo de recrutamento para a inclusão de pessoas neurodiversas

Pessoas neurodiversas, em geral, apresentam maior dificuldade de interação social e relacionamentos. Por isso, um processo de seleção pode ser muito estressante, com candidatos que não conseguem mostrar seu potencial, e recrutadores que não conseguem capturar esses potenciais para a posição.

Uma boa prática a ser adotada nesta ocasião é estabelecer processos mais “mão na massa”, nos quais os candidatos realizam uma tarefa para provar suas habilidades, como um hackathon (dinâmica competitiva usada em empresas para aguçar a criatividade da equipe de colaboradores de uma maneira mais desafiadora e divertida), por exemplo. 

Ao decidir praticar a inclusão em seu processo seletivo, sua empresa não pode unicamente pensar em colocar uma pessoa neurodiversa no mesmo ambiente, que é por si só excludente e predominantemente neurotípico. É preciso adquirir consciência de que a organização deve se responsabilizar por essas pessoas e contratações, bem como pelo bem estar do profissional a partir da contratação.

Trabalhar a cultura organizacional e o respeito à diversidade pelo resto da equipe são pontos essenciais. Entender a especificidade de cada funcionário neuro divergente também é fundamental, criando espaços mais reservados e silenciosos para colaboradores com  dificuldade de concentração, por exemplo.

Também é importante preparar seus candidatos para o processo de seleção. Forneça ao candidato instruções claras sobre como chegar ao local da entrevista e o que o processo envolve, bem como escolher um espaço adequado, tranquilo e sem distrações. É importante evitar qualquer ambiguidade em suas instruções, para garantir que as expectativas do candidato estejam alinhadas com as suas.

Em geral, empresas com uma forte cultura de diversidade e inclusão têm melhores resultados nos negócios. Elas atraem grandes talentos, têm taxas de retenção mais altas, relatam maior envolvimento dos funcionários, são mais inovadores e têm maior satisfação do cliente. Não perca tempo e inclua a neurodiversidade no processo seletivo da sua empresa!

______________________

Você sabe o que é uma empresa Gay Friendly? Entenda mais um tipo de diversidade e inclusão clicando aqui.

Proporcione uma experiência única para seus colaboradores! Confira aqui nosso catálogo de presentes personalizados.

Conheça o kit bebê personalizado

receba conteúdos exclusivos sobre employee experience